Postado em 07 de Maio às 10h41

FCX parabeniza conquistas de títulos de três árbitros catarinenses

Destaques em S.Catarina (34)

Elana de Souza, Luciano Rietter e Cleber Padoin avançaram nas titulações internacionais de arbitragem

Federação Catarinense de Xadrez - FCX Elana de Souza, Luciano Rietter e Cleber Padoin avançaram nas titulações internacionais de arbitragem A Federação Catarinense de Xadrez, FCX, comemorou a conquista de três...



A Federação Catarinense de Xadrez, FCX, comemorou a conquista de três árbitros catarinenses que receberam títulos concedidos pela "FIDE Presidential Board”, relativos ao primeiro trimestre do ano. Elana Silva de Souza, de Florianópolis e Cleber Padoin, de Forquilinha, receberam os títulos de Árbitros Internacionais (AI). Luciano Rietter, de Massaranduba, recebeu o título de Árbitro FIDE (AF).

A FCX conta mais sobre a carreira dos três árbitros, as conquistas alcançadas e os sonhos para o futuro:

AI Elana de Souza

"Minha história nos tabuleiros começou em 2008, a partir do programa Bate Bola na Escola, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Lages, cujo objetivo era a inclusão social por meio do esporte. Foi através do programa que tive o primeiro contato com jogo. Fiquei fascinada e tracei meu objetivo: vencer meu irmão mais velho! Passei a fazer aulas regularmente, três vezes por semana e em pouco tempo meu objetivo estava alcançado. Então, comecei a participar dos torneios das escolas públicas de Lages. Lá me destaquei e fui convidada a treinar no Lages Xadrez Clube e fazer parte das equipes de Lages na OLESC e Joguinhos Abertos.

Em 2009, passei a residir em Floripa e, após me destacar nos melhores do ano do Instituto Estadual de Educação (IEE), fui convidada a integrar as equipes de base de Florianópolis. Hoje, represento a cidade nos Jogos Abertos de Santa Catarina. Dentre meus resultados mais expressivos, destacam-se a conquista do título Pan-Americano Amador sub 1700 feminino e da terceira colocação no Campeonato Mundial Amador sub 1700 feminino, em 2016 e 2017, respectivamente.

Iniciei minhas aventuras pela arbitragem em 2012 com 16 anos, motivada pela curiosidade e pelo desejo de estar ao lado da pessoa com quem, hoje, compartilho os meus dias. No início de 2013, decidida a aprimorar meus conhecimentos, participei do meu primeiro curso de arbitragem, ministrado pelo AI Kaiser Luiz Mafra. Logo em seguida, tornei-me Árbitra Auxiliar do quadro da CBX e lá permaneci pelos dois anos subsequentes. Em 2015, ascendi para a categoria Regional e um ano depois para a Nacional. Em fevereiro de 2016, participei do FIDE Arbiters Seminar (uma das normas para a obtenção do título de AF), ministrado pelo AI Pablyto Robert e AI Mauro Amaral, e, em setembro do mesmo ano, com 20 anos, tornei-me Árbitra FIDE. 

Hoje, em um meio predominantemente masculino, comemoro o título de Árbitra Internacional de Xadrez, a primeira do estado de Santa Catarina e quarta do Brasil, certa de que ainda temos muitos desafios a superar. Torço para que essa conquista, que não é só minha, possa servir de inspiração para que a presença feminina nos tabuleiros seja, ainda que tímida, crescente."

AF Luciano Rietter

“Fico muito feliz com a aprovação, agradeço a todos que contribuíram para que alcançasse esse patamar e agora é focar em chegar a AI e conseguir o título de Organizador Internacional”, destaca Luciano.  Luciano começou a carreira de árbitro em 2014 por meio do Projeto “Xeque-Mate”, em Massaranduba, local onde mora. A iniciativa foi para auxiliar na organização dos torneios para novos alunos. Conforme Luciano, nesses anos de experiência como árbitro vivenciou torneios marcantes como o Aberto do Brasil de Três Barras em Canoinhas, quando ainda era AA, o Campeonato Sul Brasileiro Juvenil em Ivoti (RS) e o Aberto do Brasil de Rápido e Blitz de Nova Petrópolis (RS), já na categoria de AR. “Além destes, Florianópolis é uma cidade que respira xadrez o ano todo e tive a felicidade de arbitrar alguns torneios, como o 3º Floripa Chess Open, que foi o maior aberto do Brasil da história”, destacou.

Luciano está na fase de conclusão do curso de Engenharia Elétrica na FURB e pretende atuar na área. Mesmo assim, não deixará a arbitragem. “Arbitrar torneios significa manter contato com as pessoas incríveis que conheci ao longo dessa caminhada e é um dos motivos pelo qual busquei evoluir”, salienta Luciano.

As metas para o futuro incluem obter o título de Organizador Internacional (IO), além de organizar torneios em nível internacional. “Espero contar com o apoio de outras pessoas mais experientes para que juntos façamos o xadrez melhorar cada vez mais. Quero ajudar a proporcionar mais visibilidade e credibilidade ao nosso esporte, afinal, somos uma família”, reforça Luciano.

AI Cleber Padoin

“Considero a conquista do título de Árbitro Internacional como extremamente importante para o Estado de Santa Catarina. Já faço parte do quadro da arbitragem de SC desde 2011 e essa conquista veio coroar todo um trabalho e entendimento que tenho nessa caminhada como árbitro. É importante também a conquista dos colegas Rietter e Elana, porque o Xadrez de Santa Catarina é muito respeitado no Brasil todo, tendo um dos melhores e mais evoluídos sistema de xadrez escolar, muito bem trabalhado no estado. Como o xadrez evolui por parte dos jogadores formando mestres, grandes mestres e mestres internacionais é importante que evolua também na parte da arbitragem. Para mim foi uma realização pessoal e considero isso um avanço no xadrez como um todo.

Sobre os meus próximos objetivos, tenho sonho de um dia participar de uma Olimpíada, participar de um evento mundial. Também destaco as minhas participações nas cinco finais de campeonatos brasileiros, tanto absoluto como feminino, de categorias e de xadrez rápido, mas acho que as finais de Campeonato Brasileiro são sempre marcantes.”


Liziane N. Vicenzi
Jornalista MTB 0006142/SC
Assessoria de Imprensa FCX

  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -

Postado em 22 de Abril às 17h54

MF Edgar Rodrigues é o novo professor de Xadrez em Imbituba

Destaques em S.Catarina (34)
Federação Catarinense de Xadrez - FCX Natural de Cubatão, o MF será um reforço para o Xadrez Catarinense O Xadrez Catarinense conta com um novo professor no município de Imbituba. O Mestre Fide (MF) Edgar...

Natural de Cubatão, o MF será um reforço para o Xadrez Catarinense

O Xadrez Catarinense conta com um novo professor no município de Imbituba. O Mestre Fide (MF) Edgar Rodrigues, natural de Cubatão, iniciou, na última semana, um trabalho de formação de atletas de base no município. O jogador que aprendeu o movimento das peças aos sete anos acumula conquistas no esporte e experiência para repassar aos novos alunos. 

Segundo Edgar, o xadrez começou como uma brincadeira de criança, mas ainda hoje é o passatempo preferido. “Hoje além de um esporte, é o meu trabalho, algo que me traz realização tanto como professor como jogador, além de ser uma excelente ferramenta de ensino para as crianças”, aponta. Edgar aprendeu a jogar com os tios em Cubatão-SP e demonstrou interesse desde a primeira aula. Aos 12 anos começou a disputar os torneios locais, onde conheceu Fernando Sousa, que foi o responsável pelos treinos mais intensos para campeonatos. O enxadrista detalha que desde cedo os torneios eram marcantes por conquistas como formar o bloco de rating FIDE ou ganhar a primeira medalha. O talento de Edgar foi reconhecido quando ele tinha 17 anos, ao conquistar o título de campeão brasileiro escolar de duplas, no ano de 1999, em Batatais, e o 3º lugar em um torneio escolar no Orange Bowl, em Miami.

A partir de 2012 Edgar estabeleceu a meta de garantir o título de Mestre FIDE (MF). O objetivo foi conquistado com uma vitória contra o MI Daniel Fernandez em 2014, que rendeu o 4º lugar no ITT de São Bernardo. Em 2015, Edgar ficou em 3º lugar na Semifinal do Campeonato Brasileiro realizado em Poços de Caldas, que oportunizou uma das vagas para o Campeonato Brasileiro Absoluto. Na disputa do Brasileiro Absoluto, o enxadrista conquistou a quinta colocação. 

A possibilidade de trabalhar em Santa Catarina e contribuir para a valorização do trabalho de base é uma realização pessoal para Edgar, que também tem o sonho de ser um treinador referência no Brasil, formar novos campeões, conquistar o título de Mestre Internacional (MI) e participar mais vezes das finais do Brasileiro. “Trabalhar em Imbituba ainda é algo novo para mim, mas a intenção é contribuir com a difusão do xadrez no município. Estou bem otimista em relação a isso”, explana. 

Conforme o Presidente da Federação Catarinense de Xadrez (FCX), Guilherme Deola Borges, a vinda de Edgar representa uma satisfação para o xadrez catarinense. "O Edgar é uma pessoa exemplar e com certeza fará um ótimo trabalho em Imbituba. Estamos muito felizes que ele tenha escolhido se estabelecer em Santa Catarina”, reforça Deola.

Liziane N. Vicenzi
Jornalista MTB 0006142/SC
Assessoria de Imprensa FCX

  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -

Postado em 17 de Abril às 00h06

1º Campeonato Catarinense de Xadrez por equipes é sucesso em Piratuba

Destaques em S.Catarina (34)
Federação Catarinense de Xadrez - FCX Equipe do “Clube de Xadrez de Blumenau A” venceu o absoluto Disputas emocionantes marcaram a primeira edição do “Campeonato Catarinense de Xadrez por equipes”...

Equipe do “Clube de Xadrez de Blumenau A” venceu o absoluto

Disputas emocionantes marcaram a primeira edição do “Campeonato Catarinense de Xadrez por equipes” realizado em Piratuba, de 13 a 15 de abril. O empate do Clube de Xadrez de Blumenau A com a equipe da UFSC A, na quinta e última rodada no domingo a tarde, garantiu o título para a equipe blumenauense formada pelo MN Guilherme de Borba, MF Gabriel de Borba e Nathan Filgueiras. No feminino, a equipe campeã foi do Clube Concordiense de Xadrez/UnC/Coopercarga, das enxadristas Eduarda Weber, Julia Rodio e Tainá Durante. 

O torneio absoluto também contou com premiação para a equipe campeã amadora, Clube Concordiense de Xadrez/Piratuba e para equipe com maior variação positiva de rating FIDE, Lebon Régis A, que somou 123 pontos de rating FIDE entre os três integrantes da equipe. Paralelo ao torneio absoluto, também foi realizado o Catarinense por equipes sub-14, que premiou em primeiro lugar a equipe do Clube Concordiense de Xadrez/FMEC e no feminino a equipe do Clube de Xadrez de Chapecó C. 

O evento foi organizado pela Federação Catarinense de Xadrez, diretoria e membros do Clube Concordiense de Xadrez (CCX) em parceria com a administração de Piratuba. Conforme o Presidente da Federação Catarinense de Xadrez (FCX), Guilherme Deola Borges, o Catarinense por equipes vai permanecer no calendário oficial de competições em Santa Catarina. “Estamos muito felizes com o sucesso que foi o evento. Parabenizamos os organizadores, os árbitros que realizaram um trabalho ágil e impecável, as merecidas conquistas dos campeões e todos os participantes do evento. Cada vez mais queremos oportunizar a realização de torneios como esse para elevar o nível técnico do Xadrez Catarinense além de possibilitar aos jogadores momentos de integração, novas amizades e alegrias que só o xadrez nos proporciona”, avalia Deola. 

Classificação completa: https://goo.gl/ndzZ32

Campeões Escolares sub 14: C.Concordiense.X E – FMEC – 1 – Marco Albiero, Matheus Maldaner e Bernardo Elesbão

Campeã Feminina Escolar: C.X.Chapecó - C - Luana Marchetti, Jakelini Vidori e Nicole Scneider

Campeões Absoluto:
C.X.Blumenau – A – Guilherme de Borba, Gabriel de Borba e Nathan Felipe Filgueiras

Campeãs Feminino:
C.Concordiense.X B - UNC – Coopercarga – Eduarda P. Weber, Julia Rodio e Tainá Durante

Campeão Amador:
C.Concordiense.X D – Piratuba – Diego Custódio, Luiz Lazzarin e Arthur Rodio

Maior variação positiva de Rating FIDE com +123 pontos: ACXF - Lebon Régis A – Eduardo Peroza, João Felix e Leonardo Lopes

Estão garantidas na Série A do ano seguinte as seguintes equipes:
- Clube de Xadrez de Blumenau
- UFSC
- Clube Concordiense de Xadrez
- Clube de Xadrez Chapecó
- Clube de Xadrez de Jaraguá do Sul
- Equipe FCX
- Clube Riossulense de Xadrez
- ACXF Lebon Régis

Liziane N. Vicenzi
Jornalista MTB 0006142/SC
Assessoria de Imprensa FCX

  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -

Postado em 04 de Abril às 13h45

17 anos de Circuito Oeste: multicampeões e a valorização do Xadrez no Oeste de SC

Proximos Eventos (38)
Federação Catarinense de Xadrez - FCX O empenho em fortalecer a prática de Xadrez viabilizou a fundação do Clube de Xadrez de Lacerdópolis, no ano 2000. O município com 2.199 habitantes, conforme último...

O empenho em fortalecer a prática de Xadrez viabilizou a fundação do Clube de Xadrez de Lacerdópolis, no ano 2000. O município com 2.199 habitantes, conforme último censo se tornaria destaque no estado e país com a revelação de fortes enxadristas. Junto a fundação do Clube, o professor Edison de Oliveira investiu na ideia de um torneio local, chamado “Circuito de Xadrez de Lacerdópolis”. Porém, devido ao interesse de outros municípios como Concórdia, Joaçaba, Videira, Luzerna e Fraiburgo, o Circuito foi aberto para outros municípios que tivessem interesse em participar nas etapas sempre realizadas em Lacerdópolis.

A partir de 2015, o Circuito foi regionalizado com disputas em vários municípios da região, sendo então denominado de “Circuito Regional Oeste de Xadrez”, onde diferentes cidades sediam as etapas do torneio no decorrer do ano. Em 2017 foram oito etapas, com a participação de 593 jogadores (1.269 inscrições), de 29 municípios da região. Para 2018, a novidade é o registro junto a Confederação Brasileira de Xadrez (CBX) para validar rating FIDE nos torneios.

Historicamente a região Oeste de Santa Catarina não contava com a realização de tantos torneios regulares como ocorriam em outras regiões do estado. Portanto, a iniciativa de um circuito na região fortaleceu o Xadrez nas cidades do Meio oeste e Oeste. Conforme destaca o professor Edison de Oliveira, idealizador do Circuito, o torneio foi aperfeiçoado ao longo dos anos e atualmente conta com seis torneios distintos em cada etapa, sendo o Sub 8, Sub 10, Sub 12, Sub 14, Sub 16 e o Torneio Absoluto. São premiados os cinco melhores no masculino e no feminino.

O atual Presidente da FCX, Guilherme Deola Borges, é atleta do Clube de Xadrez de Lacerdópolis desde 2009 e já participou de várias etapas, tendo vencido o Circuito em 2016. "É um dos melhores torneios que existe para jogar: o ambiente é amigável, a competição é muito forte e ali vemos as pessoas participando por amor ao Xadrez! O circuito ficou ainda melhor sendo realizado em várias cidades, agora deixando essa marca por todos os lugares onde passa”, avalia Deola. 

Um diferencial do Circuito é que nas etapas não há premiação em dinheiro para os campeões. A etapa recorde em participação foi a primeira etapa de 2011 com 314 participantes. O MI Jorge Bittencourt e o MI Leandro Perdomo, que recentemente se mudaram para Joaçaba e Concórdia, respectivamente, ficaram impressionados com essa realidade e destacaram a grandeza e intensa participação de enxadristas em um torneio tão forte Oeste de Santa Catarina, mesmo sem premiação em dinheiro. 

“No final das etapas do Circuito, os melhores classificados em cada categoria são premiados sempre com materiais de xadrez (relógios digital e jogos de peças de xadrez), isso faz com que realmente o que interesse é a participação e o título alcançado e que a premiação reverta para os vencedores como mais uma ferramenta para fortalecer a melhora do xadrez na região”, destaca Edison.

O professor se orgulha em dizer que mesmo sem a premiação em dinheiro, o Circuito não perde em qualidade, já que conta seguidamente com a participação de tituldos como MI Jorge Bitencourt, MI Gerardo Lebredo, MI Leandro Perdomo, MF Alfeu Bueno, MF Rodrigo Fontana, MF Diego Pretto, MN Marco Zaror Cordeiro, MN Guilherme Deola Borges, CM Luiz Henrique da Silva Bugança, entre outros.

Lançada primeira etapa de 2018 

A primeira etapa do Circuito será no dia 7 de abril, em Lacerdópolis, local onde ocorrerá a entrega da premiação (troféus, relógios digital e jogos de peças) aos primeiros colocados do circuito 2017. O objetivo é manter as oito etapas novamente em 2018 nos municípios de Otacílio Costa, Lages, Luzerna, Itá, Chapecó, Concórdia, Fraiburgo e Lacerdópolis, além de Seara, São Lourenço D’Oeste e Joaçaba que, segundo EdIson, demonstraram interesse em sediar etapas este ano.

Edison avalia que o Circuito é um celeiro na revelação de atletas e a prova disso são os inúmeros títulos conquistados a nível nacional, estadual e em competições da Fesporte pelos participantes da competição Oestina.

Segundo registros, os maiores campeões do circuito desde sua 1ª edição são:

- Tetracampeões: Alaize Dall’Orsoletta (Lacerdópolis) e Lucas Muller do Prado (Chapecó/Concórdia).
- Tricampeões: Derlei Alex Florianovitz (Chapecó), Eduardo Akio Yamamoto (Concórdia), Eduardo Antunes Peroza (Fraiburgo), João Vitor Dalanhol (Fraiburgo), Juliano Pena Zonta (Fraiburgo) e Luiz Henrique da Silva Bugança (Lages).

São vários os campeões brasileiros que participaram do Circuito ou que foram revelados através da participação em nosso circuito, além de vários que já foram destaques em outras competições nacionais e internacionais. Citamos os seguintes Campeões Brasileiros de categorias:

- Alaize Dall’Orsoletta, de Lacerdópolis;
- Aline Balena, de Concórdia;
- MF Alfeu Junior Bueno, de Lages;
- Cristina Valcarenghi, de Concórdia;
- Eduarda Pasqualoto Weber, de Concórdia;
- Eduardo Antunes Peroza, de Fraiburgo;
- Joana Garcia, de Lages;
- João Vitor Dalanhol, de Fraiburgo;
- CM Luiz Henrique da Silva Bugança, de Lages;
- Marciane Prior, de Concórdia;
- Maria Eduarda Gomes, de Lacerdópolis;
- Raquel Pertile, de Chapecó;
- Simone Pertile, de Chapecó;
- Taina Durante, de Concórdia;

Numa pesquisa feita em 2017 fez-se um comparativo dos participantes do circuito 2017 e jogos da Fesporte nas categorias de base, com os seguintes resultados:

Joguinhos - total de 21 medalhas conquistadas (8 Ouro, 6 Prata e 7 Bronze), nos torneios Blitz, Rápido e Pensado.

OLESC - total de 42 medalhas (11 Ouro, 15 Prata e 16 Bronze), nos torneios Blitz, Rápido e Pensado.

A Federação Catarinense de Xadrez agradece imensamente a todos que realizam este trabalho incrível no Meio Oeste e Oeste de SC.

O Xadrez de SC é muito reconhecido por todo o Brasil graças a pessoas como vocês!!

Guilherme Deola Borges e Liziane N. Vicenzi





 

  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -

Postado em 01 de Março às 17h03

Assembleia Geral Ordinária da FCX

Informes da Diretoria (9)
Federação Catarinense de Xadrez - FCX A Federação Catarinense de Xadrez - FCX convoca seus filiados para participarem da Assembleia Geral Ordinária que será realizada no dia 23 de março de 2018 às...


A Federação Catarinense de Xadrez - FCX convoca seus filiados para participarem
da Assembleia Geral Ordinária que será realizada no dia 23 de março de 2018 às 18h30 com a
metade mais um dos Clubes /Associações regularmente filiados, ou às 19h com término
previsto para 22h com qualquer número de clubes regularmente filiados, em
conformidade com o Estatuto da Federação.

Local: Rua Vitor Sopelsa, Parque de Exposições, Centro de Eventos, em Concórdia, SC

ORDEM DO DIA: 
1 - Prestação de Contas do ano 2017;
2 - Apresentação da situação atual da FCX;
• Financeiro;
• Ações Jurídicas;
• Calendário 2018.
3 – Situação dos Associados;
• Aprovação de retorno e de novos clubes.
4 – Cadastro de jogadores FCX;
5 – Assuntos diversos;
• Planejamento e ideias para o Xadrez em Santa Catarina.


Florianópolis, SC, 28 de fevereiro de 2018.


Atenciosamente,
Guilherme Deola Borges - Presidente FCX / Diretoria FCX


FCX - Federação Catarinense de Xadrez
R. Comandante José Ricardo Nunes, 79, Capoeiras, 88070-220, Fpolis/SC